O Facebook está se tornando cada vez mais agressivo com quem não se conecta frequentemente. Já faz um ano desde que Rishi Gorantala deletou o aplicativo do Facebook de seu celular, desde então a companhia só se tornou mais e mais agressiva em seus e-mails para conquistá-lo de volta. A rede social começou notificando esporadicamente quando algum amigo postava fotos ou fazia comentários. Todas essas notificações eram acompanhadas de um convite para clicar em um link para checar sua atividade no Facebook. Rishi raramente clicava.
Então, mais ou menos uma vez por semana em setembro, ele começou a receber mensagens do endereço do serviço de segurança do Facebook. “Parece que você está tendo problemas para conectar-se ao Facebook”, os e-mails diziam. “Basta clicar no botão abaixo e nós vamos conectá-lo. Se você não estava tentando conectar-se, nos avise.” Acontece que Rishi não estava tentando se conectar, e ele não acha que qualquer outra pessoa estivesse tentando também.
“O conteúdo do e-mail que eles mandam é essencialmente feito para tentar te enganar,” disse Gorantala, 35 anos, que vive no Chile. “Como se alguém estivesse tentando acessar minha conta, então eu deveria me conectar.”

Números da rede

O Facebook, que tem mais de 2 bilhões de pessoas se conectando mensalmente, nunca falhou quando se trata de aumentar seu número de usuários. Porém, para atender as expectativas dos investidores com um número de usuários consistente, é tão importante para a empresa reter usuários como Gorantala, quanto é recrutar novos membros para a comunidade virtual. De acordo com capturas de tela e usuários do mundo todo, pessoas que estão se conectando no Facebook com menos frequência, mas não estão totalmente desconectadas, estão notando uma frequência cada vez maior de mensagens solicitando sua volta. Várias vezes ao dia, via e-mails ou mensagens de texto, lembrando a eles o que eles estão perdendo. Gorantala, que parou de utilizar o Facebook por causa de preocupações com sua privacidade, disse que a mensagem de segurança vem toda vez que não se conecta por alguns dias.
Mesmo com usuários regulares, o Facebook se tornou sedento por postagens. A área de lembretes da rede, ao topo do feed de notícias, que geralmente mostra memórias ou aniversários de amizade com amigos próximos, recentemente se tornou um lugar para conquistas simples ou sem importância, como ser marcado em 10 fotos com alguém ou ganhar 100 reações “amei”.
O CEO Mark Zuckerberg disse mais cedo neste ano que o Facebook iria repensar a fórmula para seu feed de notícias, para colocar ênfase em postagens de amigos e familiares, diminuindo o conteúdo de marcas e propaganda. A empresa promete enfatizar o “tempo bem gasto”, mirando nas interações que realmente importam e que serão melhores para os usuários a longo prazo. Isso põe um alerta de que algumas formas de engajamento podem diminuir, porque as pessoas podem passar menos tempo no aplicativo lendo artigos ou assistindo vídeos.

Engajamento

Engajamento pode ter sido uma preocupação para Zuckerberg antes de seu anúncio. Enquanto a empresa diz que vê tendências positivas com a mudança, ela não atualizou a estatística de quanto tempo as pessoas gastam no Facebook desde o primeiro trimestre de 2016. Os resultados financeiros do Facebook não estão mostrando nenhum sinal de dificuldades. O projeto de analistas do Facebook neste trimestre mostrará outro recorde de vendas, trazendo uma receita anual de $40,3 bilhões.
Ainda há muito espaço para investir no mercado de propaganda mobile, o qual o Facebook domina junto com a Alphabet Inc.’s Google, a líder em propaganda digital. Neste trimestre, a receita provavelmente mostrará um grande aumento de pessoas assistindo vídeos promocionais.
Não importa o que aconteça com o aplicativo do Facebook, a empresa é dona de várias outras grandes plataformas de comunicação, como Instagram, WhatApp, que apenas agora estão começando a realmente gerar lucros.
Ainda assim, investidores estão procurando por comentários ou provas do crescimento da audiência. Balanços na linha de tendências do Facebook são apenas um lembrete de que a dominação contínua não é inevitável, e qualquer declínio contínuo no engajamento da rede poderia eventualmente diminuir o apelo da rede para anunciantes. Para avaliar se um usuário é ativo mensalmente, ele deve ter se conectado ou compartilhado conteúdo no Facebook por pelo menos uma vez nos últimos 30 dias do trimestre.
A maior barreira para o Facebook crescer é o seu próprio tamanho. A internet tem aproximadamente 3,6 bilhões de usuários no total. Destes, quase 1,6 bilhões não são usuários regulares do Facebook, sendo quase metade da China, onde o Facebook é banido pelo governo. Para o resto, é difícil concluir quantos possuem contas que eles simplesmente não usam ou decidiram deletar. “Ninguém nunca comentaria sobre isso,” disse Brian Wieser, analista na Pivotal Research.

As razões que movem a rede

O Facebook diz que existem “muitas razões” pelas quais seus usuários recebem notificações da empresa. “Nós estamos sempre buscando formas de ajudar as pessoas acessarem suas contas de forma mais rápida e fácil, especialmente quando há notificações de amigos que eles podem ter perdido,” disse Lisa Stratton, porta-voz do Facebook, por e-mail. A empresa afirma que os e-mails de segurança não são “uma tática de reengajamento”.
É padrão de todas as empresas enviar e-mails e mensagens de texto para reengajar seus clientes. O Facebook se destaca pela sua frequência e personalização. Ele faz isso porque funciona.
Kuldeep Patil, 32 anos, deletou o aplicativo de seu telefone há alguns meses e diz que recebe ao menos duas mensagens o chamando de volta todos os dias. Assim como Gorantala, Patil, que vive na Índia, diminuiu o uso do aplicativo por causa de preocupações com sua privacidade. Ele diz que as mensagens ficaram cada vez mais chatas recentemente, porque elas começaram a mostrar atualizações nas quais ele nem sequer está envolvido, como uma pessoa de seu passado comentando em sua própria foto, por exemplo. Mas algumas vezes, ele admite que clica para visualizar.

Um mundo conectado ao Facebook

Quanto mais as pessoas utilizam o Facebook, mais elas ficam mais conectadas com ele. Gorantala percebeu o quanto o site sabia sobre ele, assim como sua atividade no resto da internet. Ele sentiu que seria muito extremo deletar sua conta do Facebook, pois ela tem um armazenamento de fotos suas e alguns contatos sociais que não estão em seu telefone.
Muitas pessoas dizem que continuam usuários, mas não frequentes, porque eles não têm certeza de como realmente deletar suas contas. No site, o usuário tem que fazer um pedido ao Facebook para ter sua conta deletada. Então, muitas pessoas escolhem a opção mais simples, “desativar” sua conta, a qual preserva todos seus dados para quando escolherem voltar.  Mas mesmo que você desative sua conta, você vai receber e-mails para voltar para o Facebook.
Rogério Pereira, um usuário de Portugal, disse que entre seus amigos é entendido que só há uma única maneira de ter certeza que você nunca voltará para o Facebook: “Você deve pedir para seu amigo dizer que você está morto, então eles convertem sua conta em um memorial”.
E você, já pensou em desativar sua conta? Use os comentários e conte para a gente!
Axact

Tiago Coelho

Olá, Sou Criador do site rede anuncio, uma revista online de notícias de Pernambuco.

Post A Comment: