Em 2018, o Facebook provavelmente dividirá seu feed de notícias. Postagens não promovidas de páginas do Facebook serão colocadas em um feed secundário. Como já falamos, o Facebook mudou o feed de notícias e as empresas perdem espaço. Quando a rede testou esse formato na Eslováquia, em 2017, as páginas viram de dois a três-quartos de seu alcance desaparecer. Páginas na Eslováquia e dois outros mercados-teste – Sérvia e Sri Lanka – reportaram a diminuição de 60 a 80% do engajamento das páginas.
A resposta do Facebook para a repercussão foi previsível: “não há nenhum plano para que coloquemos este sistema fora destes países de teste, ou de cobrar páginas do Facebook para aparecem no feed de notícias ou explorar.”
Explorar” é o nome do feed secundário no qual as páginas foram colocadas para o teste. Apesar disso, postagens promovidas mantiveram seu lugar no feed principal, preocupando as empresa de que tivessem que passa a pagar para alcançar seus seguidores no Facebook.
A resposta do Facebook também ressaltou as prioridades da empresa: “nós sempre escutamos nossa comunidade sobre formas de melhorar o feed de notícias. As pessoas dizem que querem uma maneira mais fácil de ver postagens de seus amigos e de familiares. O objetivo desse teste é entender se as pessoas preferem ter lugares separados para conteúdo pessoal e conteúdo público. Nós vamos escutar o que as pessoas dizem sobre a experiência para entender se isso é uma ideia que vale a pena perseguir no futuro.”
E qual usuário do Facebook não quer mais comunidade e menos barulho? A separação do feed é inevitável. Desde o ano passado, o engajamento no Facebook vem caindo consideravelmente, de modo que páginas precisam começar a se preparar para isso imediatamente. E aqui vai como:

1. Desenvolva canais alternativos

E-mails, mensagens e notificações são formas de evitar as plataformas e conectar-se diretamente com sua comunidade. Mas fazer com que os usuários optem por esses canais requer uma aproximação diferente. No feed de notícias do Facebook, seu trabalho é apenas outra peça de conteúdo. Já nas ferramentas mais íntimas, seu trabalho deve servir um propósito para sua comunidade. Pergunte por endereços de e-mail e números de telefone e ofereça algum valor em retorno. Além disso, ter um site é muito importante, não dependa apenas de redes sociais, nós não imaginamos quando o Facebook pode acabar, assim como ninguém imaginou que o Orkut fosse deixar de existir também. Não se prenda apenas a uma ferramenta de terceiros, traga a comunicação para o seu site e o tenha como base do seu negócio.

2. Enfatize o compartilhamento social

Postagens de páginas serão removidas do feed principal, mas os usuários ainda poderão compartilhar conteúdo com seus amigos. Isso significa que você deve otimizar seu trabalho para compartilhamento. Use imagens de engajamento e coloque chamadas que incentivem a divulgação. Escreva títulos que sejam convidativos, e não sedutores.
Considere a jornada do usuário, do consumo para a interação até o compartilhamento. Você precisa construir engajamento criando interações significantes, antes mesmo de esperar que seus leitores compartilhem. Deixe que seu leitor fale o que pensa, conte sua história e dirija seu trabalho.

3. Cultive os grupos do Facebook

Em Junho de 2017, o Facebook liberou os grupos para páginas. Isso dá às páginas a oportunidade de criar seus próprios grupos, um privilégio antes reservado para usuários individuais. Isso foi também uma dica da alteração. O Facebook vem promovendo ativamente os grupos desde então. Se você ainda não tem um grupo, crie um hoje. Comece a promovê-lo ativamente com sua audiência do Facebook enquanto você ainda pode.
Parte do seu tempo terá que ser dedicado aos grupos, eles não serão um canal para simplesmente promover seu conteúdo. Você vai virar parte da comunidade que você formou. E isso vem com responsabilidades, aceite-as.

4. Colabore e inove

Páginas podem conseguir muito mais juntas do que sozinhas. Considere colaborações e parcerias de compartilhamento de conteúdo para ultrapassar as linhas da sua própria audiência. Enquanto você procura por colaboradores, aprenda com eles e simule o que fazem, com o devido crédito.
Esta dica é para as páginas que anunciam: não espere que alguém crie uma nova plataforma de distribuição que possa competir com o feed secundário do Facebook. Será que haverá espaço suficiente para a criação de uma plataforma melhor que o “Explorar” criada somente para o benefício de empresas?

5. Adapte o seu negócio

Quanto menor sua audiência, mais o seu alcance é afetado com as mudanças do Facebook. Quanto mais você depende de propaganda baseada em CPM ou CPC, maior terá que ser seu investimento. Portanto, programe-se para novos investimentos.
Lembre-se, os conteúdos produzidos por usuários e páginas podem ser separados de formas diferentes do que o Facebook originalmente experimentou. O impacto pode não ser tão drástico quanto parece, mas você não tem nada a perder se implementar estas sugestões. Você vai descobrir que as pessoas estão dispostas a seguir o seu serviço se você for transparente e sincero.
Axact

Tiago Coelho

Olá, Sou Criador do site rede anuncio, uma revista online de notícias de Pernambuco.

Post A Comment: